Crise habitacional na Europa

  • A legislação europeia impõe restrições às cidades e municípios que querem investir no arrendamento habitacional. Desde a crise económica e financeira de 2008/2009 que os investimentos públicos no arrendamento habitacional recuaram em 50%.
  • Existe um défice dramático no arrendamento do espaço habitável nas cidades europeias. Para muitas pessoas, a habitação tornou-se demasiado cara. Cada vez têm menos dinheiro para viver.
  • Devido aos custos elevados dos apartamentos, muitas pessoas são obrigadas a deixar a cidade e a deslocar-se diariamente longas distâncias para os seus locais de trabalho ou estudo.
  • O arrendamento temporário a turistas através de plataformas digitais tornou o espaço habitável dramático para a população local.

Com a sua assinatura, exige que…

a Comissão Europeia consiga melhores condições financeiras e legislativas de maneira a possibilitar o arrendamento habitacional a todas as pessoas na Europa.

Isso inclui:

  • Trata-se nomeadamente de garantir um acesso mais fácil à habitação social, pública e a preços acessíveis para todos,
  • de não aplicar os critérios de Maastricht ao investimento público em habitação social, pública e a preços acessíveis,
  • de melhorar acesso ao financiamento da UE para habitação sem fins lucrativos, pública e sustentáveis,
  • de criar regras sociais e concorrenciais para o aluguer de curta duração e
  • de compilar estatísticas sobre as necessidades de habitação na Europa.

A rede “Habitação para Todos”

A “Habitação para Todos” é uma iniciativa que une associações e uniões de inquilinos, sindicatos, organizações sociais e religiosas, organizações pelos direitos humanos, delegações de interesses, reformados, representantes de redes urbanas e pessoas individuais que lutam por um arrendamento habitacional mais acessível na Europa. Trabalhamos de maneira autónoma e em grupo com o objetivo de recolher mais de um milhão de assinaturas para a iniciativa dos cidadãos europeus.

Contacto: office@housingforall.eu